Roteiro UNESCO

Roteiro UNESCO

Visite Portugal através dos lugares classificados pela UNESCO

4 dias/desde 275€


PATRIMÓNIO MUNDIAL 


Com uma História milenar, uma cultura tão rica e uma paisagem diversificada, Portugal tem 25 classificações de Património Mundial.

 

Sejam, centros históricos e sítios arqueológicos; paisagens culturais e parques naturais; assim como património imaterial como o Fado, o Canto Alentejano, o Fabrico de Chocalhos ou mesmo a Dieta Mediterrânica.

 

Em 4 dias de viagem, pelo nosso país, damos-lhe a conhecer algumas dessas classificações através de 7 lugares que são Património Mundial.

 

Mas, que lugares são esses que a UNESCO classificou como Património Mundial?


São a Paisagem Cultural de Sintra; o Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém em Lisboa; o Palácio de Mafra; o Mosteiro de Alcobaça; o Mosteiro da Batalha; o Convento de Cristo, Tomar; a Universidade de Coimbra - Alta e Sofia. 



Locais a visitar

1.º - Lisboa. Mafra 


 Começaremos a nossa visita por Lisboa, pelas 9h 30m.


Neste primeiro dia, do nosso roteiro, propomos uma visita pelas ruas mouriscas da parte mais antiga da cidade. Descendo as ladeiras da ao Rio Tejo, deslumbram as vistas sobre a cidade. 


Na oitocentista e geométrica baixa pombalina percebemos a capacidade que um povo tem de se reinventar na adversidade - o Terramoto de 1755. 


Percorrendo a linha de rio até Belém, antecipamos o Padrão dos Descobrimentos, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém, numa moderna cidade cheia de vida e cor.


Classificado pela UNESCO, em 1983, o Mosteiro dos Jerónimos, mandado construir por Dom Manuel I, no século 16, é fundamental para apreciarmos o estilo manuelino – exclusivo de Portugal.


Deslumbra, a fusão do gótico com os elementos náuticos; a fauna e flora transportam-nos para a Era dos Descobrimentos e para a riqueza cultural, desse período histórico, que torna este estilo arquitetónico único no mundo - o Manuelino. 


Não faltará a Torre de Belém, uma estrutura de proteção e defesa, no rio que banha a cidade de Lisboa – o Rio Tejo. Fortificação classificada pela UNESCO, em 1983, como Património Mundial. Esta estrutura defensiva, no estuário do rio, surpreende-nos com a sua decoração: motivos manuelinos, como as cordas, a esfera armilar, a cruz da Ordem de Cristo e vários elementos naturalistas.
 


Mafra sempre foi conhecida pelos portugueses como um destino de passeio. Procura-se, por aqui, a cultura portuguesa e o descanso; o bom pão e os bons ares da maresia.


Uma verdadeira cidade real. O Rei Dom João V, no século 18, mandou erguer, em Mafra, um majestoso Palácio para veranear, com a família real e o Rei Dom João VI partiu, daqui, para o Brasil, aquando das Invasões Francesas, no século 19.


Entre o grandioso Palácio; a Basílica - com os seus seis órgãos - e a sua, não menos famosa, Biblioteca - com cerca de 40.000 volumes - vai entender porque foi classificado, em 2019, pela UNESCO como Património Mundial.


A noite será passada em Batalha ou Alcobaça. A escolha é sua. 


2.º Dia - Batalha. Alcobaça. Tomar 


Na vila da Batalha encontrará um dos mais belos monumentos portugueses - o Mosteiro de Santa Maria da Vitória. Este Mosteiro também é popularmente conhecido como Mosteiro da Batalha aludindo à determinante Batalha de Aljubarrota, entre o Reino de Portugal e Castela, 1385, da qual Portugal saiu vitorioso e com uma consolidada independência da Espanha, dos nossos dias.


Este magnífico edifício, apresenta-se como um autêntico passaporte para viajar no tempo: desde a Idade Média, ao tempo das Descobertas Marítimas. Tenha a certeza de que esta obra-prima do gótico e do rendilhado de pedra, manuelino - ensaiado, neste lugar, pela primeira vez em Portugal vai surpreendê-lo. Classificado pela UNESCO, em 1983.


 

Continuando na Região Oeste de Portugal temos como próximo destino Alcobaça. Uma pequena e simpática cidade, em que não falta a habitual doçaria conventual portuguesa, em todos os cafés e esplanadas com vista para o Mosteiro de Alcobaça. Este foi classificado pela UNESCO, em 1989. Não menos apelativo nesta cidade é o tema do amor vivido entre o rei Dom Pedro e Inês de Castro ou a faiança regional.


O Mosteiro de Alcobaça é uma das abadias cistercienses europeias mais conhecidas. Do século 12, e intimamente ligada à fundação e expansão de Portugal e do seu território, impressiona os visitantes pela sua simplicidade e luz, mas também, pela sua grandeza; pela austeridade dos traços arquitetónicos e os túmulos de Pedro e de Inês de Castro.



A cidade de Tomar convida a um passeio pelas margens do Rio Nabão; uma bebida, numa das ruas e praças, com fachadas de azulejos ou Arte Nova; ou ainda, um passeio pela medieval Judiaria. Mas o que mais pulsa nesta cidade é a herança dos Templários.  


Será no Convento de Cristo que encontraremos as preciosidades da Ordem dos Templários - como a Igreja Templária, de formato octogonal designada por “Charola”; memórias da Ordem de Cristo; da era henriquina; no seu expoente máximo, a Arte Manuelina; a especificidade da arquitectura renascentista portuguesa e, ainda, os traços maneiristas e barrocos deste conjunto arquitetónico.

O Convento da Ordem de Cristo e o Castelo Templário formam um conjunto monumental único. Foi classificado pela UNESCO como Património Mundial em 1983.


O local escolhido para pernoitar é Tomar.



3.º Dia - Coimbra 


O dia começa, à hora de sempre, na Cidade do Conhecimento como é, também, conhecida Coimbra, desde a Idade Média.


Banhada pelo rio Mondego é famosa pelas suas Universidade e Biblioteca Joanina; os estudantes com as suas capas negras e serenatas; o Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra - onde repousa o primeiro Rei de Portugal, Afonso Henriques; a Sé Nova; a Sé Velha e o centro histórico.


A UNESCO classificou, nesta cidade, a Universidade de Coimbra - a mais antiga de Portugal [1290] e uma das mais antigas na Europa; a Biblioteca Joanina e a Alta de Coimbra; assim como a Rua da Sofia, em 2013.


A tarde será livre para que possa desfrutar desta cidade em pleno.

No entanto, sugerimos uma visita à Biblioteca Joanina.


A noite será passada em Tomar or Coimbra.

 


4.º Dia - Sintra 


Último dia do roteiro. Já sente saudades? Ainda há Sintra para visitar... 

 

Sintra revela-lhe lugares onde o Homem e a Natureza, souberam conviver através dos tempos, preservando a magia deste Monte Lua - a serra de Sintra. No percurso do sopé da Serra ao seu cume, destaca-se o Palácio da Pena, com as suas cores vivas e os elementos decorativos góticos e renascentistas. No cimo da serra, no Castelo dos Mouros, vai respirar fundo e inspirar-se com tamanha beleza da paisagem. Motivos mais do que suficientes para que esteja classificada, desde 1995, pela UNESCO.


A visita não ficaria completa sem uma descida ao centro desta romântica vila, em que as pequenas lojinhas de rua, cheias de charme, assim como, a prova da tradicional Queijada de Sintra e da Ginjinha. Vai encantar-se.


Se ainda não assistiu a um bom momento de Fado, sugerimos para o seu serão um jantar acompanhado de bom Fado [Património Imaterial], no bairro de Alfama, em Lisboa.


Preços por pessoa

2 PESSOAS - 375  | 3 a 8 PESSOAS - 275  | CRIANÇAS até 12 anos - 50€ 

Informações complementares:


  • Mínimo de 2 pessoas para realizar o roteiro.
  • A duração de cada dia de passeio com visitas guiadas é de 8 horas.


Inclui


  • Transporte de passageiros e bagagem em SUV ou Van, com AC
  • 4 dias de passeio privado com serviço de guia em Português, Inglês ou Espanhol
  • 1 tarde livre
  • Garrafa de água diária /33 cl /pessoa
  • Seguro de viagem
  • Início e final do roteiro em Lisboa, Fátima, Batalha, Alcobaça, Nazaré, Leiria, Óbidos, Tomar ou Coimbra.


Não Inclui


  • Alojamento e refeições
  • Entradas em Monumentos Nacionais ou de outra natureza
  • Despesas pessoais
  • Tudo aquilo que não está descrito na secção de Incluído